Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Deep Life
Deep Life aqui você acha!
Conectar-se

Esqueci minha senha

Abril 2018
SegTerQuaQuiSexSabDom
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30      

Calendário Calendário

Quem está conectado
3 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 3 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 46 em Sab Mar 19, 2011 11:48 am
Estatísticas
Temos 79 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de romaxx

Os nossos membros postaram um total de 1084 mensagens em 287 assuntos

André-Marie Ampère

Ir em baixo

André-Marie Ampère

Mensagem por Pessi em Qua Jun 30, 2010 9:53 pm


Nascido em 20 de junho de 1775, André-Marie Ampère foi um dos mais importantes cientistas da história. Tornou-se famoso em razão das suas investigações sobre os fenômenos eletrodinâmicos. Desde cedo se entregou inteiramente aos estudos da matemática, onde demonstrou excepcional aptidão para o cálculo.

Seu pai, comerciante de Polemieuxi-Le-MOnt-d’Or, próxima a Lyon, na França, tinha como objetivo principal proporcionar a Ampère uma completa educação, incluindo uma sólida formação religiosa. Assim, resolveu supervisionar essa educação, com o auxílio de uma vasta biblioteca, que aos onze anos de idade Ampère já havia lido completamente.

Aos doze anos, Ampère já dominava os principais teoremas da álgebra e da geometria, e iniciava a leitura das obras de Leonhard Euler e Jakob Bernoulli. Tarefa difícil, pois requer um conhecimento prévio sobre ramos bastante complexos da matemática. Além disso, Bernoulli escrevia suas obras em latim, idioma que Ampère desconhecia. Porém, com a ajuda de seu pai, Ampère aprendeu a língua em apenas duas semanas.

Quatro anos depois da Revolução Francesa de 1789, seu pai foi guilhotinado. Essa perda teve um efeito devastador sobre André-Marie Ampère, mas serviu como estímulo para que ele continuasse a estudar e investir em suas pesquisas. Ampère via-se agora obrigado a sustentar sua família e dedicava-se cada dia mais, não só à matemática, mas à física, à química, à filosofia, à história natural, entre outros ramos da ciência.

Casou-se em 1799, em 1803 publicou sua primeira obra em matemática: Ensaio sobre a Teoria Matemática do Jogo. Ainda em 1803 foi designado para lecionar no Liceu de Lyon, poucos meses depois do falecimento sua esposa. No ano seguinte, Ampère foi nomeado instrutor de análise matemática da Escola Politécnica de Paris.

Em 1806 tornou-se inspetor consultivo do Liceu de Artes e Ofícios de Lyon.

No ano de 1808, foi nomeado inspetor geral do Collège de France, em Paris, cargo que ocupou até sua morte. Um ano depois passou de simples instrutor de matemática para professor de Matemática e Mecânica da escola Politécnica.

Em 1820 apresentou, à Academia de Ciências de Paris, suas primeiras observações sobre as propriedades magnéticas da corrente elétrica. Ele mostrou que dois fios quando atravessados por uma corrente elétrica exercem ações recíprocas. Sete anos depois, publicou a obra Teorias matemáticas dos fenômenos eletrodinâmicos, unicamente experimentais, obra que conclui suas pesquisas sobre eletricidade e magnetismo.

Nessa obra Ampère enunciou quatro importantes princípios do eletromagnetismo, todos eles feitos após diversas experiências. Em suas próprias palavras disse:

1) as ações de uma corrente ficam invertidas quando se inverte o sentido da corrente;
2) há igualdade nas ações exercidas sobre um condutor móvel por dois outros, fixos, situados a igual distância do primeiro;
3) a ação de um circuito fechado, ou de um conjunto de circuitos fechados sobre um elemento infinitésimo de uma corrente elétrica, é perpendicular a esse elemento;
4) com intensidades constantes, as interações de dois elementos de corrente não mudam quando suas dimensões lineares e suas distâncias são modificadas em uma mesma proporção.

A atividade científica de Ampère não se limitou somente ao magnetismo, pois publicou obras referentes à mecânica, à análise matemática, à geometria dos poliedros, à refração, à óptica teórica e à zoologia.

André-Marie Ampère morreu em 10 de junho de 1836, aos sessenta e um anos de idade, na cidade de Marseillis. Em sua homenagem foi denominada ampère (A) a unidade de medida de corrente elétrica e Maxwell o apelidou de “Newton da eletricidade”.
avatar
Pessi
Grupo
Grupo

Mensagens : 424
Pontos : 716
Reputação : 4
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 27
Localização : Campo Novo - MT

Ver perfil do usuário http://deeplife.maisforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum